SANDRA LAURITA
A Poesia vive em Mim.
Textos

Imagem by Pinterest

 

Insensatez 

 

Eis-me então

Inteira e à mercê

Nessa imensidão

Procurando você

 

No trajeto que fiz

Ensaiei os passos 

Me desfiz 

De teus braços 

 

Veio a chuva

Veio o vento 

Águas turvas

No pensamento 

 

Oh, insensatez 

Te juro

Dessa vez

me curo

 

Sandra Laurita

----------------

 

*Interação do poeta Herculano Alencar*

 

Insensatez///

 

Meu coração reclama pelo teu,

como um pulmão reclama pelo ar.

E bate, e bate, e bate... sem parar,

que já nem sabe mais quanto bateu.

 

Teu coração arvora-se do meu,

como uma nau arvora-se do mar.

E nada, e nada, e nada... sem parar,

que já nem sabe o quanto percorreu.

 

Teu coração mantem meu coração

no fio, entre o instinto e a razão,

que une um porquê a um talvez.

 

Meu coração, escravo sem senzala,

há muito e muito ouve e se cala

refém da sua própria insensatez.

 

Se me ouvisse, apenas uma vez,

há muito já teria feito as malas.

----------------------------------

 

*Interação do poeta Joaquim Veríssimo Ferreira

 

De Amor, um laço...

E o saber laçar

O que é que faço?

Como Posso ajudar?...

------------------------

 

*Interação do poeta Kid Verso*

 

A fruta verde madura,

já vi isso tantas vezes,

o amor a tudo cura...

inclusive a insensatez.

-------------------------

 

*Interação do poeta Jacó Filho

 

LOUCURA ADOLESCENTE

 

Corri caminhos estreitos,

Tal louco, a tua procura.

Tal insensato , sujeito,

Às dores dessa loucura.

Amor não correspondido,

Que deveria ter sabido,

Sem precisar ver mal feitos,

Usando tua formosura...

Corri caminhos estreitos,

Tal louco, a tua procura.

--------------------------

 

*Interação da poetisa SanCardoso

 

TEMPESTADE

 

Entre raios e trovões

A razão se cala...

Incessantes os corações

Sentem e nada se fala... 

-------------------------

 

*Interação da poetisa Cristina Gaspar

 

A insensatez desfaz as minhas rotas 

Os meus galhos secam desatentos 

Desatino sobre folhas mortas 

Pedindo paz para os meus desalentos

 

Dizem que o tempo passa e a gente se cura 

Quero crer que vou reverter minha dor 

A cada novo passo faço uma jura 

Não perecerei por amor'

---------------------------

 

*Interação do poeta Barrett

 

Bendito sejam teus versos

no perfume da sensação

aonde o amor não tem nexo

e a insensatez vira razão

-----------------------------

 

*Interação da poetisa Sonia Nogueira

 

Olhei os passos no caminho

Forma tropeços e indecisos

A vista não alcançou o ninho

As palavras voaram indecisas

 

*Interação da poetisa Maria de Fatima Delfina de Moraes

 

Na caminhada indecisa

por tanta insensatez

com a alma aberta em ferida

o encanto se desfez.

 

 

 

 

 

Sandra Laurita
Enviado por Sandra Laurita em 05/05/2022
Alterado em 15/05/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras