SANDRA LAURITA
A Poesia vive em Mim.
Textos

Foto by Sandra Laurita

 

 

Horas Douradas (BVIW)

Deixei o quarto e vim para o quintal tentar me aquecer nos últimos raios de um sol de outono. Às vezes não há cobertor que aqueça, a cabeça lateja e o corpo gélido quer sentir a natureza.É quase inverno, logo os tons do ocaso irão mudar.

 

Meu corpo dança a dança dos ventos,mistura-se as nuvens numa perfeita simbiose, bailam fragmentos despersos no ar, de água e pó condensados, pintam desenhos alados e me levam como refém para um reino além de mim. Sou assim, gosto do silêncio e da observação. Dá vontade de ficar aqui pra sempre, só ouvindo o som que ecoa do universo, porque "quando admiro a maravilha de um pôr-do-sol ou a beleza da lua, minha alma se expande em reverência ao Criador" (Mahatma Gandhi).


                           Sandra Laurita.

*Crônica Poética, tema livre.

 

 


 

Sandra Laurita
Enviado por Sandra Laurita em 31/05/2022
Alterado em 31/05/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras