SANDRA LAURITA
A Poesia vive em Mim.
Textos

Imagem by Pinterest

 

 

 

Vento Vó Maria (BVIW)


Quando vó Maria foi embora, todos se olharam com caras de que não sabiam o que fazer, apesar de ela estar acamada a tanto tempo, era como se não estivessem prontos para aceitar que ela se foi.
- E agora, quem vai nos benzer?
Vó Maria era benzedeira de mão cheia, não negava reza a ninguém, mas gostava mesmo era de benzer crianças, espinhela e arca caída, bucho virado, mal olhado, dizia que a própria mãe, sem querer, é claro, punha olho gordo nos filhos. Quando alguém lhe perguntava onde aprendeu a benzer, ela respondia de pronto:
- Essas coisas a gente aprende sozinha, com a vida, Deus sopra no ouvido da gente.
No dia de seu enterro, uma multidão compareceu para a despedida, uma ventania acompanhava o cortejo e parecia entoar uma cantiga de vó Maria: "Pelo poder do ar eu te benzo agora e todo mal vai-se embora", e o vento parecia obedecer. Até hoje, quando bate aquele vento que levanta folhas do chão, dizem que é vó Maria, benzendo a multidão.


                                                  Sandra Laurita

                                                 --------------------

• Tema proposto : Na escola da vida. (conto)
• Trecho de benzedura que minha vó Maria recitava.

 

 

*Interação do poeta Joaquim Veríssimo Ferreira Filho

 

Aplaudir quem segue

É o nosso dever

Na ressurreição crer

Para ter alento

Assim se sucede

Quem nos antecede

Por nós intercede

A todo momento

Quanto mais amamos

Menos sofremos

Enquanto iremos

Ao definitivo encontro

******Amém******




 

Sandra Laurita
Enviado por Sandra Laurita em 02/08/2022
Alterado em 05/08/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras